Elaboração e projetos
de para-raios e DPS.

Para-raios

Quem não fica impressionado e apavorado com os espetáculos de luzes que os raios causam toda vez que um temporal cai?

Eles são fortes descargas de eletricidade que acontece entre as nuvens e o solo, acompanhados de relâmpagos e trovões. Se um bicho ou uma pessoa for atingido leva um enorme choque. Pelo menos 200 brasileiros perdem a vida em consequência desse fenômeno.

Os raios aparecem em nuvens que se formam nos dias de muita umidade e calor, por isso são mais comuns no verão. Tudo começa quando o ar quente e úmido próximo do solo, que é mais leve, sobe em direção à nuvem. A falta de para-raios em épocas de tempestades pode representar sérios prejuízos, pois a descarga elétrica de um raio sobre uma antena (televisão, rádio) ou sobre um poste de energia elétrica, causa a queima de equipamentos domésticos e eletrodomésticos.

Os para-raios são projetados para proteger as edificações e, em parte levar a energia do raio com segurança para terra. É obrigatório a sua instalação em locais onde há um grande número de pessoas, locais que prestam serviços públicos essenciais, edificações localizadas em áreas de alta incidência de raios, estruturas isoladas, prédios de importância histórico-cultural e ambientes contendo explosivos ou misturas inflamáveis.

Os para-raios externos (tipo Franklin) oferecem uma zona de proteção em formas de cone, protegendo a área imaginária por ele abrangida. O tamanho do cone (espaço protegido) varia conforme a classificação do prédio na norma técnica.

DPS

Outra forma de se proteger contra as descargas atmosféricas é a instalação de DPS (Dispositivos de Proteção contra Surtos Elétricos). Sua principal função é diminuir os riscos de queima dos equipamentos sensíveis ligados a ele, desviando os surtos elétricos conduzidos pelas linhas de energia, telefone ou antena para o terra, através do neutro da rede de energia.

Como atuam os dispositivos contra surtos elétricos?

  1. O surto elétrico vem através da rede de energia e passa pelo quadro de luz da sua casa;
  2. Chega ao protetor DPS que está instalado na entrada da rede ou plugado na tomada, voltando pelo neutro;
  3. É desviado para o terra, no padrão de energia evitando a queima de seus aparelhos.

A Elétrica ES, através do seu departamento de engenharia, obedecendo a norma NBR 5419, dispõe de soluções contra raios para pequenas, médias e grandes empresas. Consulte-nos!

© 2013 Elétrica ES - Instalações e Manutenção Elétrica
Topo